Em breve teremos várias novidades aqui no portal: layout reformulado, conteúdo reestruturado... aguardem!

Em um tempo onde os dados guiam nossa vida e a tecnologia permita a extensão do corpo, a  contratendência short life vêm a tona para refletir sobre os limites e a impermanência das informações.


Já é sabido que a internet mudou a forma como as informações são consumidas, novos conteúdos são produzidos todos os dias através dela, gerando uma infinidade de dados.  Neste contexto, o contramovimento que vê o efêmero como saída para a superexposição que a tecnologia impõe ganha mais força do que nunca.

Na mesma lógica do Snapchat - tema de outro post – o aplicativo Telegram oferece um serviço de troca de mensagens, permitindo que elas desapareçam depois de um determinado tempo, também possibilitando o envio de mensagens criptografadas e ainda a criação de chats secretos, sob a promessa que o conteúdo não ficará gravado nem no servidor da empresa. O resultado? O Telegram foi o app mais baixado em 46 países, liderando o rancking na categoria rede social, a frente, inclusive, do Facebook e WhatsApp.

 



Como reflexão:  a short life defende que em um mundo onde tudo passa tão rápido, a memória torna-se a única opção, permanecendo apenas o que realmente importa.